A cidade do Rio Grande foi fundada pelos portugueses em 1737, o seu desenvolvimento resultou da tenacidade dos humildes lusitanos que, emigrando da pátria, vinham buscar, no Brasil, não tanto riqueza, mas a possibilidade de viver numa terra sem preconceitos nem opressão social.

Entre os muitos portugueses que cruzaram o Atlântico tivemos a figura deste apóstolo da cultura João Barbosa Coelho, fundador, na data de 15 de agosto de 1846, da Bibliotheca Rio-Grandense.

 

Busto de Barbosa Coelho

 

João Barbosa Coelho nasceu na cidade do Porto, em 1819 e morreu com a provecta idade de 90 anos em Lisboa, no ano de 1909. Chegou ao Brasil em 20 de novembro 1820. Exercendo a profissão de guarda-livros, permaneceu alguns anos na Bahia e, depois, no Rio de Janeiro. A província, porém, impelia-o para o extremo-sul.

Aporta no Rio Grande em 21 de outubro de 1845 e torna-se sócio do estabelecimento mercantil de Manuel Marques das Neves Lobo, com a razão social Lobo & Cia.

No ano seguinte, 1846, reúne vinte e um idealistas, apreciadores das letras, e juntos fundam um Gabinete de Leitura. Anos mais tarde essa instituição passa a denominar-se Bibliotheca Rio-Grandense.

Hoje, a Bibliotheca Rio-Grandense é a mais antiga instituição de cultura do Rio Grande do Sul e afirma-se como significativo testemunho da vocação pioneira da gente lusa.

João Barbosa Coelho, fundador da Bibliotheca Rio-Grandense, merece o respeito e a veneração da comunidade pela obra realizada, que já tem 158 anos.

 

 

Bibliotheca Rio-Grandense( 2004 ) / Todos os direitos reservados. / Site no ar desde 15 /10 / 2004. / Melhor visualizado em 800 X 600.